quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

sábado, 10 de dezembro de 2011

Reservas de Urânio no Brasil

O Brasil possui, hoje, a 6ª maior reserva geológica de urânio do mundo. As reservas estão localizadas nos Estados do Ceará, Bahia, Minas Gerais e Paraná. 



quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Propriedades dos Meios de Contraste

Os meios de contraste são substâncias radiodensas capazes de melhorar a especificidade das imagens obtidas em exames radiológicos, pois permitem a diferenciação de estruturas anatômicas e patologias vascularizadas das demais.
Nos exames radiográficos algumas estruturas anatômicas são facilmente visualizadas devido à opacidade dos tecidos. Os ossos, os pulmões preenchidos pelo ar, o coração e outros tecidos produzem um "constraste natural".
Outros órgãos apresentam densidade semelhante em toda estrutura anatômica, impedindo a sua perfeita visualização. Para esses exames é necessário o uso de contrastes radiológicos, que são substâncias químicas que servem para opacificar o interior dos órgãos, para difrenciar as densidades das estruturas em estudo. Em alguns casos os meios de contraste podem ser utilizados como solução terapêutica.

Por que um material muito denso absorve mais radiação que um material pouco denso?

Na radiologia isso ocorre principalmente devido à diferença dos números atômicos das estruturas expostas à radiação ionizante. Quanto maior o número atômico, maior será a absorção dos fótons de raios X. Isso ocorre porque os raios X são um tipo de radiação ionizante.

Classificação dos Meios de Contraste

Os meios de contraste são classificados quanto à capacidade de absorção de radiação, solubilidade, via de administração e composição química.

Capacidade de absorção de Radiação:

Positivos: Absorvem mais radiação que os tecidos adjacentes (radiopacos). Ex.: Iodo, bário.

Negativos: Absorvem menos radiação que os tecidos adjacentes (radiotransparentes). Ex.: Ar, água.


Solubilidade:
Propriedade mais importante. São classificados em:

Insolúveis: Não dissolvem na água e/ou gorduras. Ex.: Sulfato de bário.

Hidrossolúveis: Se dissolvem na água.

Lipossolúveis: Se dissolvem em gorduras.


Via de administração:

Via oral;

Via parenteral: Intra arterial ou intra venosa.

Endocavitários: Administração do contraste por uma via de comunicação natural da cavidade com o meio exterior. Ex.: Ânus, uretra.

Intracavitários: O meio de contraste é administrado através de um orifício não natural. Ex.: Fístula.


Composição Química:

Iodados: São os que possuem Iodo em sua fórmula, sendo este elemento o material radiopaco.

Não Iodados: Não contêm Iodo, mas utilizam substâncias bário (sulfato de bário) e gadolínio em sua fórmula.



Enema opaco, exame contrastado do intestino grosso.


Urografia excretora, exame contrastado do trato urinário.