sexta-feira, 29 de abril de 2011

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Geradores de Tecnécio (Tc-99m)

Os geradores de Tecnécio (Tc-99m) consistem em recipientes com pequenas esferas de alumina sobre as quais o Molibdênio (Mo-99), produzido em um reator nuclear, liga-se firmemente.
O tecnécio 99 metaestável (Tc-99m) é um radioisótopo emissor de radiação gama com meia-vida de 6 horas, é um produto do decaimento do molibdênio 99 que possui uma meia-vida de 66 horas.
Os radioisótopos usados em Medicina Nuclear no Brasil são, em grande parte, produzidos pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), com sede em São Paulo.


Decaimento radioativo e transmutação do molibdênio-99 para o tecnécio-99m.



Gerador de Tecnécio produzido pelo IPEN.


O tecnécio 99 (Tc-99m) é utilizado, para a obtenção de mapeamentos (cintilografia) de diversos órgãos:

- Cintilografia renal, cerebral, hepato-biliar, pulmonar e óssea;

- Diagnóstico de infarto agudo do miocárdio e em estudos do sistema circulatório;

- Cintilografia de placenta.

Atualmente uma crise atinge a produção de molibdênio, matéria-prima para a produção de tecnécio, fármaco radioativo empregado em mais de 80% dos exames em Medicina Nuclear. 
Um problema técnico no reator canadense NRU (National Research University) provocou a crise mundial no fornecimento de molibdênio. O reator é um dos cinco produtores de grandes quantidades de molibdênio, neste reator são produzidos 30% a 40 % dos radioisótopos para uso médico no mundo e aproximadamente 50% para a América do Norte.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Mitos sobre a Energia Nuclear

- O maior perigo do material radioativo à saúde é que ele demora a ser eliminado pelo corpo;

- A exposição à radioatividade causa morte instantânea;

- Uma pessoa contaminada por radiação pode contaminar outra;

- As usinas nucleares jogam lixo radioativo na natureza;

- Uma usina nuclear é semelhante a uma fábrica de bombas nucleares;

- Uma usina nuclear pode explodir como uma bomba nuclear;

- A energia nuclear é mais barata que outras fontes de energia usadas em larga escala;

- Qualquer nível de radiação faz mal à saúde;

- Ingerir iodo neutraliza os efeitos da radioatividade;

- Num acidente com liberação de material radioativo, fechar a casa ajuda.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Métodos de Redução da Exposição às Radiações Ionizantes

Os métodos a seguir devem ser adotados visando à redução da exposição as radiações ionizantes:

- Tempo;
- Blindagem;
- Distância.

Tempo - A dose acumulada por pessoa que trabalha numa área exposta a uma certa taxa de dose é diretamente proporcional ao tempo em que ela permanece na área. A redução do tempo de exposição ao mínimo necessário, para uma determinada técnica radiológica, é a maneira mais prática para se reduzir a exposição da radiação ionizante.

Blindagem - As pessoas que trabalham com fontes ou geradores de radiação devem dispor de procedimentos técnicos bem elaborados de modo que o objetivo da tarefa seja concretizado e sua segurança esteja garantida contra exposições desnecessárias ou acidentais. Nesses procedimentos, os fatores tempo e distância em relação às fontes estão implícitos na habilidade e destreza de um profissional bem treinado para a tarefa. Por não apresentar hesitações durante sua execução, sua duração é mínima; por dominar todos os elementos do processo, não comete enganos, se posiciona no lugar adequado e com a postura correta.
Entretanto, em certas situações, principalmente quando se opera com fontes intensas ou níveis elevados de radiação, além de colimadores, aventais, labirintos e outros artefatos, é necessário um outro fator de segurança que é a blindagem.
A escolha do material de blindagem depende do tipo da radiação, atividade da fonte e da taxa de dose que é aceitável fora do material de blindagem.
É qualquer anteparo colocado entre o feixe e o indivíduo. A blindagem serve para atenuar o feixe de radiação. Ex.: Aventais de chumbo, biombos de chumbo, paredes baritadas das salas dos equipamentos de radiodiagnóstico e radioterapia.

Distância - A intensidade da radiação ionizante decai com o inverso do quadrado da distância. Isto significa que quanto mais afastado você estiver de uma fonte de radiação menos irradiado você será.
  

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Famílias Radioativas Naturais

Na natureza os elementos pesados e seus isótopos naturais se dispõem em séries ou famílias radioativas. Em número de três, habitualmente são representadas em cartas de nuclídeos, nas quais aparecem sob a forma de um gráfico de Z (número atômico) x N (número de nêutrons).
Essas famílias naturais são as do Urânio, Tório e do Actínio.




















  

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Unidade de Energia das Radiações

A energia das radiações e das grandezas ligadas aos átomos e aos núcleos atômicos é geralmente expressa em elétron-Volt (eV).
Um eV é a energia cinética adquirida por um elétron ao ser acelerado por uma diferença de potencial de 1 Volt.

1 eV = 1,6 x 10-13 Joule.
        



domingo, 3 de abril de 2011

Aplicações dos Radioisótopos na Agricultura

Os radioisótopos podem ser aplicados na agricultura como traçadores radioativos que acompanham o metabolismo das plantas, verificando o que elas precisam para crescer, o que é absorvido pelas raízes e pelas folhas e onde um determinado elemento químico fica armazenado.
Uma planta que absorveu um traçador radioativo pode, também, ser "radiografada", permitindo localizar o radioisótopo. Para isso, basta colocar um filme, semelhante ao usado em radiografias, sobre a região da planta durante alguns dias e revelá-lo. Obtém-se o que se chama de "autoradiografia".
A técnica com o uso de traçadores radioativos também possibilita o estudo do comportamento dos insetos, como abelhas e formigas.
Ao ingerirem radioisótopos, os insetos ficam "marcados", porque passam a emitir radiação, e "seu raio de ação" pode ser acompanhado. No caso de formigas, descobre-se onde fica o formigueiro e, no caso de abelhas, até as flores de sua preferência.
A "marcação" de insetos com radioisótopos também é muito útil para eliminação de pragas, identificando qual  predador se alimenta de determinado inseto indesejável. Neste caso o predador é usado em de inseticidas nocivos à saúde.
Outra forma de eliminar pragas é esterilizar os respectivos "machos" com radiação gama e depois soltá-los no ambiente para competirem com os normais, reduzindo sua reprodução sucessivamente, até a eliminação da praga, sem qualquer poluição com produtos químicos.



Fonte: Apostila Educativa da CNEN.