domingo, 19 de dezembro de 2010

Boas Festas!

Venho aqui desejar a todos os seguidores, leitores e visitantes do blog um FELIZ NATAL e que 2011 seja um ano de muito sucesso e realizações para todos!
Agradeço a todos pelo apoio nesses 9 meses de existência do blog, ano que vem pretendo trazer mais informações para o compartilhamento do conhecimento em Radiologia e outros assuntos relacionados sobre a nossa profissão.
Que Deus abençoe a todos! E até 2011!!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

sábado, 4 de dezembro de 2010

A Morte Celular Radioinduzida

Basicamente, a radiação pode levar as células à morte de duas maneiras: morte clonogênica e apoptose.

A morte clonogênica ou falência reprodutiva caracteriza-se pela perda da capacidade de divisão celular, isto é, a célula fica estéril, porém morfologicamente íntegra.

A apoptose é um mecanismo de morte celular ativo, que ocorre em situações fisiológicas em oposição a mitose.    
Células que são suscetíveis à apoptose podem morrer por necrose, dependendo da dose de radiação.



sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Classificação dos Efeitos Biológicos das Radiações

Efeitos Genéticos ou Hereditários - Efeitos genéticos ou hereditários surgem somente nos descendentes das pessoas irradiadas como resultados de danos por radiações em células dos órgãos reprodutores.

Efeitos Somáticos - São aqueles que afetam diretamente o indivíduo exposto à radiação e não são transmitidos a gerações futuras.

Efeitos Determinísticos - Efeitos para os quais existe um limiar de dose absorvida necessário para sua ocorrência e cuja gravidade aumenta com o aumento da dose.

Efeitos Estocásticos - Efeitos para os quais não existem um limiar de dose para sua ocorrência e cuja probabilidade de ocorrência é uma função da dose. A gravidade desses efeitos é independente da dose.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Drogas Radioprotetoras

Os compostos radioprotetores são aqueles que reduzem o efeito biológico das radiações. Foram desenvolvidos mais de 3 mil compostos por pesquisadores do Hospital das Forças Armadas de Walter Reed (EUA). Entre estes, a amifostina (WR2721) parece ser o melhor para o uso clínico, por proteger diferencialmente o tecido normal  e não proteger diversos tipos de tumores. Esta droga apresenta grupamento fosfato na sua molécula, para diminuir sua toxicidade, que deve ser clivado enzimaticamente para a droga entrar na célula. Essa clivagem é feita pela enzima fosfatase alcalina, presente em grandes concentrações nos tecidos normais e em baixas nos tumores. Ainda nos tecidos normais, a droga penetra ativamente, e nos tumores, por transporte passivo. Desta forma, a penetração e concentração da droga no meio intracelular ocorre com mais rapidez nas células normais do que nas tumorais.
Acredita-se que o mecanismo de ação do WR2721 deve-se ao fato de a droga "varrer" os radicais livres, doar íons (H+), favorecendo o reparo químico do DNA, e promover hipoxia devido ao consumo de oxigênio, tornando as células menos radiossensíveis. Recentemente, observou-se que a droga apresenta propriedades antimutagênicas quando presente antes ou até 3 horas depois da irradiação.


Fonte: Livro - Física e dosimetria das radiações.

domingo, 14 de novembro de 2010

A Radiologia Digital

A Radiologia Digital é a área de diagnóstico médico que emprega sistemas computacionais para a aquisição, transferência, armazenamento e tratamento das imagens digitais adquiridas. A partir de modernos sistemas computacionais desenvolvidos em plataformas apropriadas de tratamento gráfico tornou-se possível uma gama de aplicações que vão desde, uma simples medida linear, até um complexo modelo de apresentação tridimensional (3D). 
Os mecanismos de comunicação, transferência de arquivos e armazenamento de informações, possibilitou ainda o estabelecimento do trabalho em rede onde, equipamentos conectados entre si, passaram a trocar informações do paciente, de exames, de protocolos e,  também, passaram a fazer o armazenamento de imagens e documentação radiográfica em impressoras a laser. 

Redes nos Centros de Radiologia:

Os centros de diagnóstico por imagem possuem diversos equipamentos de imagem, processadoras, work-stations e computadores pessoais que ligados em rede formam o sistema de informações das imagens radiológicas digitais.
As imagens existentes em diferentes postos no serviço de radiologia podem ser transferidas utilizando-se o protocolo DICOM de imagens que foi criado pelo Colégio Americano de Radiologia.

DICOM - "Digital Imaging Communications in Medicine" ou Comunicação de Imagens Digitais em Medicina, é um conjunto de normas para o tratamento, armazenamento e transmissão de imagens médicas em sistema eletrônico, constituindo um protocolo.
Foi criado com a finalidade de padronizar a formatação das imagens diagnósticas em Tomografia, Ressonância Magnética, Radiografias Digitais e Ultrassonografia.
O padrão DICOM é uma série de regras permite que imagens médicas sejam trocadas entre equipamentos de diagnóstico por imagem, computadores e hospitais.

PACS (Picture Archiving and Communications Sistems):

O PACS é um sistema de gerenciamento, arquivo e técnicas de transmissão de imagens digitais entre o serviço de diagnóstico por imagem e as diversas unidades hospitalares e na comunicação à distância junto  à clínicas ou a unidades de computadores pessoais.



O PACS traz novas perspectivas no manuseio das imagens radiológicas e apresenta os seguintes interesses:

- As imagens são disponibilizadas em computadores, eliminando os gastos com filmes radiológicos;

- As imagens podem ser rapidamente transmitidas para estações distantes como clínicas particulares ou hospitais;

- As imagens podem ser armazenadas ou arquivadas para posterior tratamento.


segunda-feira, 8 de novembro de 2010

08 de Novembro: Dia dos Profissionais das Técnicas Radiológicas

No dia 08 de novembro de 1895 o físico alemão Wilhelm Konrad Röentgen descobriu os raios X, esta que é considerada como uma das maiores descobertas da ciência em benefício à humanidade. Por esse fato, esta data ficou instituída como o dia de todos os profissionais de radiologia, sejam Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares em Radiologia. 
Parabéns a todos nós! Que a nossa classe possa sempre trabalhar unida e visando sempre a otimização dos serviços, a excelência e a ética profissional para contribuir com o desenvolvimento do país e promover a preservação da saúde de todos que são submetidos as técnicas radiológicas.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Enade 2010

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2010 será realizado no dia 21 de novembro, o exame será aplicado às 13 horas, horário de Brasília-DF, aos estudantes matriculados no primeiro e último anos dos cursos de bacharelado de Agronomia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional e Zootecnia, e dos cursos superiores de tecnologia em Agroindústria, Agronegócios, Gestão Hospitalar, Gestão Ambiental e Radiologia. 
Segundo a Assessoria de Imprensa do Inep - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira,  estão habilitados ao Enade 2010 os estudantes ingressantes que até o dia 02 de agosto tiverem concluído entre 7% e 22%, inclusive, da carga horária mínima do currículo do curso da instituição de ensino superior, e os estudantes concluintes que concluído pelo menos 80% da carga horária mínima do currículo do curso da instituição de ensino superior ou que tenham condições acadêmicas de conclusão do curso no ano letivo de 2010.
Para os cursos superiores de tecnologia com carga horária mínima de 2.000 horas, serão considerados ingressantes aqueles que, até o dia 02 de agosto tiverem concluído pelo menos 7% e 25%, inclusive, da carga horária mínima do currículo e serão considerados concluintes aqueles que até o dia 02 de agosto tiverem concluído pelo menos 75% da carga horária mínima do currículo do curso da instituição de ensino superior ou que tenham condições acadêmicas de conclusão do curso no ano letivo de 2010.
Para acompanhar mais informações acessem:





sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Notícia: Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde pretende realizar concurso público em 2011, é uma ótima oportunidade para quem pretende prestar concursos públicos no ano que vem. Além do próprio ministério, serão oferecidas vagas nas autarquias, instituições e órgãos ligados ao Ministério da Saúde.
O concurso do Ministério da Saúde está sendo aguardado com muita ansiedade, há rumores que haverá abertura de várias oportunidades, com inscrições abertas para vários estados brasileiros. As vagas oferecidas pelo Ministério da Saúde serão distribuídas em várias especialidades.
Ainda não há nenhuma informação oficial sobre as inscrições e editais. A abertura para inscrição "Ministério da Saúde 2011" está sendo aguardada para o final do segundo semestre de 2010 e a prova aplicada no início do ano de 2011. Para acompanhar mais informações acessem: www.saude.gov.br

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Rejeitos Radioativos

Rejeitos radioativos são todos os materiais resultantes de atividades humanas, que contenham radionuclídeos em quantidades superiores aos limites de insenção especificados na Norma CNEN-NE-6.02 - Lincenciamento de Instalações Radiativas - e para o qual a reutilização é imprópria ou não-prevista, não podendo ser tratado como lixo comum.
A armazenagem provisória dos rejeitos deve ser feita em lixeira própria, no caso dos sólidos, e em tambores ou recipientes plásticos, para os rejeitos líquidos, ambos devidamente identificados com o símbolo da radioatividade e com a inscrição: "Rejeito radioativo".
O gerenciamento dos rejeitos é definido como: Conjunto de atividades administrativas e técnicas envolvidas na coleta, segregação, manuseio, tratamento, acondicionamento, transporte, armazenamento, controle e deposição dos rejeitos radioativos.
O volume e as concentrações das atividades manipuladas na área das ciências biológicas são baixas, mas nem por isto deixa de ser necessária a gerência de rejeitos radioativos para a proteção dos profissionais e preservação do meio ambiente.
Os rejeitos como luvas, ponteiras de pipetas, papéis de limpeza, papel higiênico, lenços de papel, papel-toalha, materiais de foração de bancadas e leitos são compactáveis e classifcados como rejeito sólido (beta, gama) de baixo nível de radiação (SBN).
Os rejeitos líquidos, como líquidos orgânicos compostos por soluções cintiladoras ou os inorgânicos compostos por soluções tampão e de lavagem, são classificados como rejeito líquido (beta, gama) de baixo nível de radiação (LBN).
Os rejeitos biológicos como cobaias utilizadas nos experimentos recebem a mesma classificação que os rejeitos sólidos. São agrupados separadamente devido à patogenicidade associada aos mesmos, aos cuidados distintos no manuseio e ao tipo de tratamento.






Fonte: Livro - Física e dosimetria das radiações  (com adaptações).

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

O Câncer de Mama no Brasil

O Instituto Nacional do Câncer (INCA), divulgou dados que indicam que cerca de 11 mil mulheres morrem de câncer de mama por ano no Brasil, o que representa 2,5% das mortes femininas no país. Espera-se que 500 mil novos casos de câncer sejam detectados em 2010 e 2011, com 49 mil casos relacionados à mama. 
Desde 2005, a política de tratamento de câncer no Brasil colocou como prioridade o controle do câncer de mama. O país vem trabalhando com sucesso neste processo, embora seja descentralizada entre as esferas de governo. Nos últimos 12 meses, o Brasil pagou 1,8 milhões de mamografias pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas apenas 50% foram feitas por mulheres de 50 a 69 anos.
Para reduzir a mortalidade por câncer de mama no Brasil o INCA, lançou no dia 15/10, sete orientações que destacam prioridades de ação para o controle da doença. Destinado à população em geral e a profissionais e gestores do Sistema Único de Saúde, o documento faz parte das comemorações do Outubro Rosa, mês de mobilização mundial em torno do tema.

As 7 Recomendações do INCA:

1. Toda mulher deve ter amplo acesso à informação com base científica e de fácil compreensão sobre o câncer de mama;

2. Toda mulher deve ficar alerta para os primeiros sinais e sintomas do câncer de mama e procurar avaliação médica;

3. Toda mulher com nódulo palpável na mama e outras alterações suspeitas deve ter direito a receber diagnóstico no prazo máximo de 60 dias;

4. Toda mulher de 50 a 69 anos deve fazer mamografia a cada dois anos;

5. Todo serviço de mamografia deve participar de programas de qualidade. A qualificação, quando obtida, deve ser exibida em local visível às usuárias;

6. Toda mulher deve saber que o controle de peso corporal e da ingestão de álcool, além da amamentação e da prática de atividades físicas, são formas de prevenir o câncer de mama;

7. A terapia de reposição hormonal, quando indicada na pós-menopausa, deve ser feita sob rigoroso acompanhamento médico, pois aumenta o risco de câncer de mama.



Fonte: INCA - Instituto Nacional do Câncer   (com adaptações).

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

15 de Outubro: Dia do Professor

Hoje é o dia do Professor. Parabéns a todos os professores do Brasil, profissionais essenciais que participam do desenvolvimento do país promovendo a educação, incentivando a disseminação da cultura, do ensino e pesquisa.
Todos os professores da área de Radiologia, sejam tecnólogos e/ou técnicos que atuam em cursos técnicos, faculdades e universidades, merecem o devido reconhecimento e respeito. 
Cabe a nós professores exercer a profissão com dignidade e ética, visando sempre a qualidade e a excelência no ensino, e assim, contribuir para a formação dos futuros profissionais das técnicas radiológicas.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Irradiadores de Grande Porte

Irradiadores são equipamentos portadores de fonte radioativa ou geradores de radiação com dimensões e geometria adequadas para irradiar produtos ou objetos a uma dose desejada.

Fontes Radioativas: A maioria possui fontes emissores de radiação gama e são sempre seladas. 

- Cobalto-60;
- Césio-137;
- Irídio-192; 
- Amerício-241.

Geradores de Radiação:

- Emissores de Elétrons Acelerados;
- Emissores de Raios X.

Irradiadores de Grande Porte:

Aplicações dos Irradiadores:
  • Esterilização: 


Hospitalar: Agulhas e linhas de sutura, paramenta, luvas cirúrgicas, acessórios plásticos para cirurgia, próteses, instrumentação.
Farmacêutico: Frascos, ampolas e cápsulas para remédios, seringas descartáveis.
Laboratorial: Placas de Petri, meios de cultura, frascos de plásticos, etc.

  • Tratamentos de alimentos:

Alimentos "in natura"; quebra de dormência (sementes de gramíneas e hortaliças); retardo de amadurecimento  e senescência (frutas em geral); inibição de brotamento (bulbos, tubérculos, raízes, ex.: cebola, batata, alho); redução microbiana (frutas, legumes, carnes resfriadas); desinfestação (quarentena), ex.: grãos, cereais, frutas, flores, etc.

  • Industrial:

- Esterilização:
Alimentos preparados, imbutidos, etc;
Higiene pessoal (cosméticos, absorventes, fraldas, cotonetes, matéria-prima, etc.

- Inoculantes:
Turfa e terra vegetal.

- Polímeros:
Polimerização de plásticos, embalagens, filmes, fios elétricos, adesivos, etc.



Irradiador Gamma Cell irradiation - executa irradiações com altas taxas de dose de radiação gama de Co-60, utilizado para esterilização de materiais.




Modelo de irradiador com fonte de Cobalto-60.





Fonte: CENA/USP.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

22 de Setembro: Dia Mundial Sem Carro

Nesta quarta-feira, dia 22/09, é o Dia Mundial sem Carros. É um movimento que começou na Europa no final do século XX e ganha cada vez mais adesão no mundo inteiro. A iniciativa é um convite à reflexão sobre os gigantescos problemas causados pelo uso massivo de automóveis, sobretudo nos meios urbanos. 

Como Contribuir:

- Utilize bicicletas ou transportes coletivos;
- Dê ou pegue carona;
- Aproveite para caminhar mais, resgatar os espaços públicos e alcançar um novo conceito de qualidade de vida;
- Reflita sobre os problemas causados pelos automóveis, principalmente no meio urbano;
- Demonstre que você se preocupa com a qualidade ambiental da sua cidade;
- Dê início a uma nova conduta ambiental.

O movimento é uma alternativa para evitar os problemas como a poluição do ar e sonora causada pelos automóveis e os congestionamentos no trânsito. A mensagem atribuída ao movimento é: "Troque Seu Carro Por Um Planeta Mais Saudável".


Fonte: www.bicicletada.org   (com adaptações).

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Eleições 2010!

No dia 03 de outubro do ano decorrente serão realizadas as eleições em todo território nacional. Serão escolhidos os candidatos aos cargos de presidente, senadores, governadores e deputados federais e estaduais.
É chegada a hora da população ir às urnas e exercer seu direito democrático através do voto. Vote consciente, não venda e nem troque seu voto por favores ou vantagens.
Para os profissionais tecnólogos em todo país, este é um momento decisivo, pois sabe-se que a regulamentação e o reconhecimento destes profissionais tratam-se de questões políticas. 
Cabe a todos nós tecnólogos votar consciente, votar em políticos que realmente tenham compromisso com os problemas da população e que estejam dispostos a nos ajudar com a tão esperada regulamentação da nossa profissão em todos os âmbitos de atuação. Nossa importância e capacidade já foram provadas, mas ainda faltam diretrizes que precisam ser estabelecidas através de uma lei que garanta as atribuições e competências dos tecnólogos em todas as suas específicas áreas de atuação.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Símbolo Internacional das Radiações Ionizantes


                               
Símbolo Antigo - TRIFÓLIO















O símbolo de advertência das radiações (trifólio) foi concebido na Universidade da Califórnia, no laboratório de radiação em Berkeley durante o ano de 1946 por um pequeno grupo de pessoas.
No início dos anos 50 foram feitas modificações no desenho original, como, por exemplo, a adição de setas retas ou ondulantes entre ou dentro das hélices propulsoras. No meio dessa década, uma norma ANSI e regulamentações federais finalizaram a versão atual.

Novo Símbolo - AIEA - Agência Internacional de Energia Atômica



O novo símbolo das radiações ionizantes foi lançado em 2007 pela Agência Internacional de Energia Atômica - AIEA da Organização das Nações Unidas (ONU). Foi elaborado com o intuito de diminuir as exposições acidentais às fontes radioativas. 
Elaborado com a contribuição da ISO (Organização Internacional de Normatização), o novo símbolo (ISO   21482) foi constituído como uma advertência complementar.




                            
Fonte: CNEN - Comissão Nacional de Energia Nuclear (com adaptações).















quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Biomédicos na Radiologia

Segundo a Lei nº. 7.394, de 29 de outubro de 1985, os profissionais aptos para atuar no âmbito das técnicas radiológicas são os Tecnólogos e Técnicos em Radiologia, esta lei garante a legalidade do exercício desses profissionais.
A Lei nº. 7.364/85 já está em vigor há 25 anos, o Conter - Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia coíbe a atuação de profissionais que não sejam registrados nos conselhos regionais e que não tenham formação específica e adequada para atuar no setor das técnicas radiológicas.
Os biomédicos não podem atuar na Radiologia por não terem formação acadêmica específica e por não terem o conhecimento aprofundado e fundamental de proteção radiológica.
Os profissionais biomédicos adentraram na área baseando-se numa lei que determina suas atribuições e em resoluções que são homologadas com o objetivo de tentar normatizar e condicionar esses profissionais para atuarem nas técnicas radiológicas.
É necessário que a Lei nº. 7.394/85 seja cumprida. Não se pode ignorar ou descumprir uma lei que está devidamente estabelecida e regulamentada.

domingo, 5 de setembro de 2010

RMN Aberta e RMN Fechada

Planta de Posicionamento Magneto Aberto - RMN Aberta:




Planta de Posicionamento Magneto Fechado - RMN Fechada:



Planejamento Físico e Equipamentos em Instalações de Ressonância Magnética Nuclear

Tipos de equipamentos:

RMN Aberta - Campo magnético varia de 0,2 a 0,5 Tesla.
RMN Fechada - Campo magnético variando entre 0,8 a 3,5 Tesla.

Vantagens e Desvantagens da RMN Aberta:

Vantagens:

- Evita a fobia do paciente.
- A blindagem da gaiola de Faraday é menor.

Desvantagens:

- Tempo de execução do exame é maior.
- Alguns tipos de exame não podem ser feitos na ressonância magnética aberta.

Vantagens e Desvantagens da RMN Fechada:

Vantagens:

- Tempo de execução do exame é menor.
- Pode ser feito qualquer tipo de exame.

Desvantagem:

- Não pode ser construída perto de vias públicas devido à trepidação.


Há 3 tipos básicos de magnetos que são usados em Ressonância Magnética Nuclear:

Magnetos Resistivos - Consistem em muitas voltas de fios enrolados ao redor de um cilindro por onde passa uma corrente elétrica. Isso gera um campo magnético. Se a eletricidade  for desligada o campo magnético também desliga.
Esses campos magnéticos são mais baratos de construir do que um construído em magneto supercondutor, mas requerem grandes quantidades de eletricidade para operar devido à resistência natural do fio. Para se fazer esse tipo de magneto operar acima do nível de 0,3 T (Tesla) seria extremamente caro.

Magnetos Permanentes - Seu campo magnético está sempre presente e com força total, o que significa que não gasta nada para manter o campo magnético. A principal desvantagem é que são pesados demais, pesam muitas toneladas no nível de 0,4 T (Tesla). Um campo mais forte precisaria de um magneto tão pesado que seria difícil construí-lo. E embora esse tipo de magneto esteja ficando cada vez menor, ainda está limitados a campos com pouca intensidade.

Magnetos Supercondutivos - São os mais utilizados, são um pouco semelhantes aos magnetos resistivos, eles são feitos de enrolamentos de fios pelos quais passa uma corrente elétrica que cria o campo magnético. A diferença importante é que continuamente banhado em Hélio (He) líquido a uma temperatura de - 233,5 °C.
Esse frio quase inimaginável faz com que a resistência do fio caia a zero, reduzindo dramaticamente a necessidade elétrica do sistema e tornando muito mais econômica sua operação. Os sistemas de supercondutores ainda são muito caros, mas podem facilmente gerar campos que vão de 0,5 a 3,0 Tesla, gerando imagens de qualidade muito melhor.

Os magnetos fazem com que os equipamentos de ressonância magnética sejam pesados, mas eles ficam mais leves cada nova geração e cada vez mais largos a sua abertura para entrada de pacientes. E isso é importantíssimo para pacientes claustrofóbicos. Cada vez mais esses aparelhos vão se adaptando às necessidades dos pacientes.

Vantagens e desvantagens da utilização de equipamentos de Ressonância Magnética Nuclear:

Vantagens:

Ideal para exames de :
Diagnóstico de esclerose múltipla, tumores, infecções no cerebelo, medula espinhal ou articulações, visualizar ligamentos rompidos no punho, joelho e tornozelo, visualizar lesões, diagnóstico de tendinites, avaliação de massas nos tecidos macios do corpo, avaliações de tumores ósseos, cistos e hérnias de discos intervertebrais e diagnósticos de acidentes vasculares cerebrais em seus estágios iniciais. Essas são algumas de muitas razões  pelas quais um exame de ressonância deve ser realizado.
O fato dos aparelhos de ressonância não emitirem radiação ionizante, assim, como os meios de contraste terem uma incidência de efeitos colaterais muito pequena.
Outra grande vantagem é a capacidade de geração de imagens em qualquer plano, imagens nos planos axial, sagital e coronal.

Desvantagens:

- Há pessoas que não podem fazer esse exame por questões de segurança (ex.: pessoas com marca-passo) e pessoas que são grandes demais para entrarem no Gantry;

- O número de pessoas com claustrofobia é muito grande;

- Durante o exame o equipamento faz muito barulho, sons de batidas contínuas e rápidas;

- Os pacientes devem ficar completamente imóveis durante longos períodos de tempo;

- Equipamentos ortopédicos (pinos, placas, articulações) na área do examinada podem causar grandes distorções nas imagens;

- Os equipamentos de ressonância magnética são extremamente caros, e isso, torna os exames caros.

Preparativos para Instalação de uma Ressonância Magnética Nuclear:

Incluem a realização de uma rede elétrica, rede DICOM para transferências de informações digitais, instalação de quadro de força, interruptores, aterramento principal, sinalização e interruptores de corrente de fuga.

Blindagem de Radiofrequência:

Gaiola de Faraday - Uma gaiola de Faraday é uma blindagem elétrica, ou seja, uma superfície condutora que envolve uma dada região do espaço e que pode em certas situações impedir a entrada de perturbações produzidas por campos elétricos e/ou eletromagnéticos externos, cujos comprimentos de onda sejam superiores ao tamanho da malha.
Uma blindagem de radiofrequência é necessária para a sala de exames. Esta blindagem protege o ambiente de radiofrequência e reciprocamente protege o sistema de ressonância magnética de interferência externa.

Advertências Exigidas com Campo Magnético a Zona de Controle:

- Limite para pessoas com marca-passo cardíaco ou bomba de insulina;

- Se a densidade de fluxo magnético em uma determinada área exceder a 0,5 mT, é necessário exigir áreas de advertência e restringir o acesso conforme regulamentação;

- Distância dos armários de eletrônica nas sala técnica para o Gantry na sala de exames é no mínimo de 1,5 m;

Inspeção Local:

- O local de instalação será inspecionado pela empresa fornecedora do equipamento, sem esta inspeção nenhum de seus representantes pode assegurar a conveniência do local;

- Esta inspeção é exclusivamente preocupada com a medição da interferência magnética, interferência de radiofrequência e vibrações no edifício;

- Verificação da passagem de cabos elétricos de alta ou baixa tensão que deverão ser desviados da área da ressonância magnética;

- Na área acima ou abaixo da cabine não poderá haver movimentação de massas ferrosas, macas e mobiliários, cadeiras de ferro com rodízio, passagem ou estacionamento de veículos;

- O piso deverá ser perfeitamente nivelado.







quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Normas CNEN

As técnicas radiológicas no Brasil são submetidas e controladas por normas e documentos de orientação. Essas normas estabelecem requisitos para instalações, equipamentos, transporte de materiais radioativos e proteção radiológica.

Normas da Comissão Nacional de Energia Nuclear:

NE - 3.01 Diretrizes Básicas de Radioproteção - Estabelece as diretrizes básicas de radioproteção para pessoas físicas ou jurídicas envolvidas na produção de radiação ionizante e os limites, princípios, obrigações e controles para prevenir possíveis danos causados ao homem e ao meio ambiente.

NE - 3.02 Serviços de Radioproteção - Estabelece requisitos para a implantação e funcionamento de serviços de radioproteção. A direção da instalação radioativa autoriza o órgão prestador do serviço realizar e controlar as ações que visam estabelecer as condutas de radioproteção, baseadas nas normas, de modo a manter a segurança no uso das radiações.

NE - 3.03 Certificação da Qualificação de Supervisores de Radioproteção - Estabelece os requisitos para qualificação de supervisores de radioproteção. Esta norma aplica-se à pessoas físicas que desejarem se qualificar como supervisores de radioproteção em instalações radioativas.

NE - 3.05 Requisitos de Radioproteção e Segurança para Serviços de Medicina Nuclear - Tem o objetivo de estabelecer os requisitos de radioproteção e segurança para os serviços de Medicina Nuclear. Esta norma aplica-se às atividades relativas ao uso de radiofármacos para fins diagnósticos e terapêuticos "in vivo" no campo da Medicina Nuclear.

NE - 3.06 Requisitos de Radioproteção e Segurança para Serviços de Radioterapia - Esta norma estabelece requisitos de radioproteção e segurança de pessoas e meio ambiente quando as radiações ionizantes são utilizadas para para terapia, especialmente para fontes seladas.

NE - 5.01 Transporte de Materiais Radioativos - Estabelece os requisitos de radioproteção e segurança para transporte de materiais radioativos.

NE - 6.02 Licenciamento de Instalações Radioativas - Estabelece os procedimentos relativos ao licenciamento e autorização para o funcionamento de instalações radioativas em todo território nacional.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Órgãos Responsáveis pelo Uso da Energia Nuclear no Brasil e no Mundo

ÓRGÃOS INTERNACIONAIS:

AIEA - Agência Internacional de Energia Atômica da Organização das Nações Unidas (ONU), que tem como objetivo o uso pacífico da energia nuclear e o desencorajamento dos usos para fins militares de armas atômicas.

ICRP - Comissão Internacional de Proteção Radiológica, ICRP, Internacional Comission on Radiation Protection, órgão internacional que determina as normas de segurança e proteção radiológica.

ICRU - Comissão Internacional de Unidades e Medidas Radiológicas, instituição internacional responsável pelo estabelecimento das grandezas e unidades radiológicas.


ÓRGÃOS NACIONAIS:

CNEN - Comissão Nacional de Energia Nuclear, órgão responsável pelas diretrizes de planejamento, orientação, supervisão e fiscalização, estabelece normas e regulamentos em radioproteção e licencia, fiscaliza e controla a atividade nuclear no Brasil.

IPEN - Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, autarquia gerenciada pela CNEN, tendo atuação em vários setores da atividade nuclear entre elas, nas aplicações das radiações e radioisótopos, em reatores nucleares, em materiais e no ciclo do combustível, em radioproteção e dosimetria, cujos resultados vêm proporcionando avanços significativos no domínio das tecnologias, na produção de materiais e na prestação de serviços de valor econômico e estratégico para o país, possibilitando estender benefícios da energia nuclear a segmentos maiores de nossa população.

IRD - Instituto de Radioproteção e Dosimetria, órgão responsável pelas áreas de radioproteção, dosimetria e metrologia, disseminando o conhecimento e a tecnologia para o uso seguro das radiações ionizantes.

CDTN - Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear, é uma instituição de pesquisa, desenvolvimento, produção, serviços e ensino com atuação na área nuclear e outras correlatas. Está subordinado à Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN, que é vinculada ao Ministério de Ciência e Tecnologia.

CENA - Centro de Energia Nuclear na Agricultura, é um órgão de integração da Universidade de São Paulo, é um instituto especializado, cuja a finalidade é desenvolver e promover o conhecimento das ciências agronômicas, pecuárias e ambientais, promover o uso das técnicas nucleares através do ensino e pesquisa e também prestar serviços à comunidade nas áreas de sua atuação.

ABENDI - Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção, é uma entidade técnico-científica, sem fins lucrativos, de direito privado, com a finalidade de difundir as técnicas de END (Ensaios Não Destrutivos) e Inspeção, através de ações voltadas ao aprimoramento da tecnologia. Promove a implantação e o desenvolvimento da tecnologia nuclear nos procedimentos radiológicos com fins de controle de qualidade e inspeção na área industrial.

 ELETRONUCLEAR - Tem a finalidade de operar e construir as usinas termonucleares do país. Empresa subsidiária da Eletrobrás, utiliza a tecnologia nuclear para a produção de energia elétrica, sendo responsável pela geração de aproximadamente 3% da energia elétrica consumida no Brasil.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Higiene das Radiações

O termo higiene, em relação as técnicas radiológicas, refere-se ao estabelecimento e a vigilância dos procedimentos de segurança para a conservação da saúde dos indivíduos ocupacionalmente expostos, dos pacientes e dos indivíduos do público.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Planejamento Físico em Instalações Radiológicas

As salas equipadas com aparelhos de raios-X devem dispor de:

a) Sinalização visível nas portas de acesso, contendo o símbolo internacional da radiação ionizante acompanhado da inscrição: "Raios-X, entrada restrita" ou "Raios-X, entrada proibida a pessoas não autorizadas";

b) Quadro com as seguintes orientações de proteção radiológica, em lugar visível:


"Paciente, exija e use corretamente vestimenta plumbífera para sua proteção durante exame radiográfico";


"Não é permitida a permanência de acompanhantes na sala durante o exame radiológico, salvo quando estritamente necessário";

"Acompanhante, quando houver necessidade de contenção de paciente, exija e use corretamente vestimenta plumbífera para sua proteção durante exame radiológico".

Para cada equipamento de raios-X deve haver uma vestimenta plumbífera que garanta a proteção do tronco dos pacientes, incluindo tireóide e gônadas, com pelo menos o equivalente a 0,25 mm de chumbo.

Sistema de Condicionamento do Ar:

É necessário um sistema que mantenha as seguintes características:

- Temperatura: 24 °C +/- 2 °C.
- Umidade do Ar: 50% a 10%.
- Sem condensação.

Sistema de Detecção e Combate a Incêndio:

- É recomendado à instalação que se tenha um sistema de detecção de fumaça e fogo;
- Em caso de incêndio, utilizar deve-se utilizar somente CO2. Não é permitido instalar pontos de splinker na área do equipamento (sala de exames, comando e técnica).

Visor Plumbífero e Proteção Radiológica:

Será de responsabilidade de um Engenheiro Civil a avaliação da capacidade do piso/laje do hospital/clínica de suportar o peso do equipamento durante a movimentação nas dependências internas do mesmo, conforme as indicações de carga/peso no projeto. Caberá ao cliente o reforço do piso/laje, caso necessário.

RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA:

O uso dos raios X está intimamente ligado as práticas radiológicas e se constitui como o principal exame complementar para a conclusão de diagnósticos, representando um grande avanço na qualidade dos atendimentos odontológicos, mas requer, ao mesmo tempo, que as exposições radiológicas sejam efetuadas em condições otimizadas de proteção e segurança seja para os profissionais seja para os pacientes.

Ambientes para Instalação de Aparelhos de Raios X Odontológicos:

O equipamento de radiografia intra-oral deve ser instalado em ambiente (consultório ou sala) com dimensões suficientes para permitir à equipe manter-se à distância de, pelo menos, 2 m do cabeçote e do paciente. De acordo com a RDC 50/2002, norma técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que especifica as áreas físicas para serviços de saúde, o tamanho mínimo para um consultório odontológico é de 9 m2.

INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA MAMOGRAFIA:

Para se instalar um equipamento, é necessário ter o conhecimento de funcionamento do mesmo, de maneira que possamos visualizar seus movimentos e manuseio do operador, como também acesso de pacientes e posicionamento para execução de exames.
No caso dos mamógrafos o ideal é que o operador tenha uma visão da paciente posicionada no equipamento, para que seja observada em caso de algum movimento que venha prejudicar o exame.

Faz-se necessário a indicação das plantas de posicionamento, instalação elétrica do equipamento nas salas de exames e a indicação da planta de proteção radiológica.

A Instalação Elétrica:

A instalação elétrica de um mamógrafo depende da exigência do fabricante, alguns fabricantes exigem que seu equipamento tenha um estabilizador de tensão, para que no caso de uma variação de tensão fora das especificações dos valores especificados não venha danificar o equipamento. Em todos os equipamentos médicos é necessário que em seus quadros de força tenham um dispositivo de corrente de fuga (DR). 
DR - Dispositivo de fuga. De acordo com a norma NBR 13534, deverão ser instalados para a proteção dos circuitos e dos pacientes.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Radiações Ionizantes

Radiações são ondas eletromagnéticas ou partículas que se propagam com alta velocidade e portando energia, eventualmente carga elétrica e magnética, e que, ao interagir podem produzir variados efeitos sobre a matéria. Elas podem ser geradas por fontes naturais ou por dispositivos construídos pelo homem. Possuem energia variável desde valores pequenos até muito elevados.
As radiações eletromagnéticas mais conhecidas são: luz, microondas, ondas de rádio, radar, raios infravermelho, raios X e radiação gama.

Espectro Eletromagnético:




As radiações sob a forma de partículas, com massa, carga elétrica, carga magnética mais comuns são: os feixes de elétrons, feixes de prótons, radiação alfa e radiação beta. Das radiações particuladas sem carga elétrica a mais conhecida é o nêutron.

As Radiações Ionizantes:

Ao interagir com a matéria, os diferentes tipos de radiação podem produzir variados efeitos que, simplesmente podem ser sensação de cor, a percepção de uma mensagem codificada e manipulada em áudio e vídeo numa televisão, a sensação de calor provocada por feixes de lasers, o aquecimento de alimentos num forno de microondas, uma imagem obtida num filme radiográfico ou então, a produção de íons e elétrons livres devido à ionização.
As radiações são denominadas ionizantes quando produzem íons, radicais e elétrons livres na matéria que sofreu a interação. A ionização se deve ao fato das radiações possuírem alta energia, o suficiente para quebrar ligações químicas ou ejetar elétrons dos átomos após colisões.
Além da capacidade de ionização, as radiações ionizantes são bastante penetrantes, quando comparadas com os demais tipos.
As radiações eletromagnéticas do tipo X e gama, são as mais penetrantes e, dependendo de sua energia, podem atravessar vários centímetros do tecido humano até metros de blindagem de concreto. Por isso são muito utilizadas para a obtenção de radiografias e para controlar níveis de material contidos em silos de paredes espessas.
As radiações beta são pouco penetrantes, em relação às anteriores. Dependendo de sua energia, podem atravessar milímetros e até centímetros do tecido humano. Já as partículas alfa possuem um poder de penetração muito pequeno. Mesmo radiações com 5 MeV, não conseguem atravessar uma espessura de uma folha de papel. Entretanto, o seu poder de ionização é muito grande.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A Distribuição da Energia Nuclear no País

O Brasil tem um programa amplo de uso da energia nuclear para fins pacíficos. Milhares de instalações radioativas estão em funcionamento, utilizando material ou fontes radioativas para serem aplicadas na indústria, na área da saúde e em pesquisa.




Fonte: Blog do Tecnólogo (com adaptações).

terça-feira, 13 de julho de 2010

Alguns Eventos Importantes no Uso da Energia Nuclear no Brasil

1956 - Instalado o primeiro reator de pesquisa do hemisfério Sul, no Instituto de Energia Atômica, em São Paulo. Criação da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).

1962 - Criação do Instituto de Engenharia Nuclear, no Rio de Janeiro.

1963 - Início da produção rotineira de radioisótopos e radiofármacos no Brasil.

1967 - Brasil assina Tratado para Proscrição de Armas Nucleares na América Latina e Caribe.

1972 - Assinado com os Estados Unidos acordo para a construção da Usina Nuclear de Angra 1.

1981 - Autorizado o funcionamento provisório de Angra 1.

1984 - Angra 1 entra em operação comercial.

1987 - Brasil inicia produção de urânio enriquecido. Acidente nuclear em Goiânia com Césio-137.

1988 - Inaugurado o reator MB/01 concebido e construído no Brasil.

1991 - Brasil e Argentina assinam acordo para uso pacífico da energia nuclear.

1994 - Entra em vigor o Tratado para Proscrição de Armas Nucleares na América e Caribe.

1995 - Brasil passa a produzir o radiofármaco Tálio-201. 

2000 - Início de operação de Angra 2.

2004 - Entra em operação a usina de enriquecimento nuclear em Resende (RJ).




Fonte: Revista Ciência Hoje. 













domingo, 11 de julho de 2010

Planejamento em Instalações de Equipamentos Radiológicos

Para se efetuar o planejamento de um equipamento radiológico é necessário um estudo de funcionamento do serviço, por exemplo:

- Acesso de pacientes em cadeiras de roda, macas e etc.
- Áreas adjacentes, com circulação de pessoas, sala de espera e piso superior ou inferior.
- Capacidade de carga elétrica disponível no quadro de distribuição do cliente.

De conhecimento dos itens anteriores, planejamos a instalação do equipamento, com uma planta de posicionamento, de proteção radiológica e instalação elétrica.

Radiologia Convencional: 

Plantas de posicionamento, proteção radiológica e instalação elétrica. As plantas devem conter legendas com os nomes das salas e de cada componente de instalação. Os componentes são: 

- Equipamentos de raios X, bucky mural, mesa de exames e quadro de força.
- As salas: sala de exames, sala de comando e câmara escura.

Planta de proteção radiológica:

Área controlada - Locais de trabalho em áreas expostas à radiação.
Área monitorada - Locais de trabalho nas adjacências da área controlada; quartos de pacientes fora da área controlada e em campo aberto áreas que estão sob jurisdição do usuário.

Área controlada:
Por semana: 1 mSv (100 mR).
Por ano: 50 mSv (5 R).

Área monitorada: 
Por semana: 0,1 mSv (10 mR).
Por ano: 5 mSv (0,5 R).

Área monitorada com fator de permanência 0,3:

Fronteiras (limite) da área controlada, cabines, toaletes, corredores e sala de espera, em campo aberto dentro da área sob jurisdição do usuário, mas que não são lugares de permanência.

Outras áreas ocupadas - 0,3 mSv (3 R) por semana e 1,5 mSv (0,15 R) por ano:

Residências ou locais de permanência de pessoas que não tenham relação com a atividade da instituição de raios X; em campo aberto, mas que são lugares de permanência.

Tomografia Computadorizada:

Tomografia Computadorizada é um método especial de tomografia por raio X baseado no princípio do borramento para a formação de imagens. Este método especial produz tomogramas transaxiais isto é, imagens de fatias do corpo. Portanto, somente as regiões de interesse são apresentadas na imagem.
A tomografia computadorizada fornece imagens de tecidos macios com muito mais contraste do que as obtidas com método clássico. Além disso, ao processo de geração de imagens é possível analisá-las quantitativamente.
A tomografia computadorizada (TC) é também conhecida como "CAT" Tomografia Axial Computadorizada. Tomografia vem da palavra grega "tomos" que significa fatia em seção (comumente denominado "corte" e grafia significa registro).

Plantas de posicionamento, proteção radiológica e instalação elétrica:

Devem conter seus componentes com legenda e os nomes das salas do setor.

Legendas e seus componentes:
- Gantry, mesa de exames, mesa de comando (teclado e monitor), armários de eletrônica, lâmpada de sinalização e o sistema de alimentação elétrica.
- Salas: Salas de exames, sala de comando, sala de laudos e sala técnica.

Mesa de Exames: 

É montada à frente do Gantry e é onde se coloca o paciente, a mesa tem movimentos sobe/desce e entra/sai. Durante a exploração do paciente a mesa movimenta de acordo com a execução do exame. Após cada corte a mesa é deslocada para o próximo corte. Neste caso para equipamentos que não são helicoidais (espiral).
Para equipamentos helicoidais, a mesa faz o movimento contínuo em toda extensão do exame.

- Faixa de deslocamento vertical: 35 - 110 cm.
- Faixa de deslocamento horizontal: 160 - 180 cm.

GANTRY:

É parte do equipamento que executa propriamente a exploração do paciente, ele é instalado na sala de exames. Possui vários componentes como: tubo de raios X, detectores, circuitos eletrônicos, monitores, etc.
Possui um painel de comando não só do próprio gantry como também da mesa, além de indicadores de posicionamento. É possível a inclinação. Faixa de inclinação +/- 25 graus a +/- 30 graus. Tem uma abertura onde é introduzido o paciente. Faixa de abertura: 60 a 70 cm.

Detectores:

- Detectores em estado sólido:
Os cristais emitem luz quando expostos à radiação, acoplados a estes cristais estão os detectores de luz, que produzem um sinal elétrico proporcional à intensidade de radiação incidente.

- Detectores a gás:
São utilizados em tomógrafos de 3ª geração, o gás utilizado é o Xenônio.

Console de Comando:

A mesa de comando com seus componentes é montada na sala de comando. Composição básica: um teclado, um ou dois monitores dependendo da composição do equipamento, neste caso um monitor de  imagens e outro de dados, computador e câmara de processamento.
Através da mesa de comando o operador poderá manipular e observar e observar todo o sistema, por este motivo o visor pumblífero deverá ter um tamanho e colocação em uma altura que o operador tenha total visão da sala de exames.















quinta-feira, 1 de julho de 2010

Sensibilidade às Radiações

Quanto à sensibilidade do organismo à radiação, com relação à vida do indivíduo, sabe-se que a fase embrionária está mais sujeita a efeitos somáticos, que podem causar malformação física ou mental congênita ou ainda propiciar a criança a ter asma, bronquite ou mesmo leucemia. Na Dinamarca, se o feto ou o embrião for irradiado no útero da mãe com dose superior a 0,1 Gy (Gray), o aborto terapêutico é recomendado. Para dose absorvida entre 0,01 e 0,1 Gy, o aborto é recomendado, dependendo se há algum outro fator agravante ou não.
De uma forma geral, quanto mais jovem o indivíduo, mais sensível ele é à radiação. Hoje, as mulheres com idade ao redor de 40 anos, que receberam alta dose de radiação, quando crianças, em Hiroxima e Nagasáqui, estão apresentando índices crescentes de câncer de mama.
As células, por sua vez, apresentam diferentes sensibilidades aos efeitos somáticos das radiações ionizantes, dependendo do tipo e da fase de seu ciclo de reprodução. Células em divisão, ou as que são metabolicamente ativas, ou, ainda, as que se reproduzem rapidamente, tais como as células brancas do sangue, são mais sensíveis que aquelas altamente diferenciadas, como as do músculo, osso e tecido nervoso.



Fonte: Radiação: efeitos, riscos e benefícios.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Histórico da Ressonância Magnética Nuclear

Marcos históricos da RMN:

1924 - Pauli propõe que partículas nucleares têm momentos angulares (spins).

1937 - Rabi mede o momento magnético do núcleo.

1944 - Rabi ganha o prêmio Nobel de Física.

1946 - A Descoberta da Absorção Magnética Nuclear Ressonante:

Bloch e Purcell descobriram independentemente como medir o momento nuclear em uma amostra macroscópica, determinaram o "tempo de relaxação".
- Purcell mostrou que a matéria pode absorver energia em uma frequência de ressonância. 
- Bloch demonstrou que a "precessão" nuclear pode ser medida por bobinas de indução.
Eles dividiram o Prêmio Nobel de Física em 1952.

Felix Bloch                                              Edward Purcell

    


1959 - Singer mede o fluxo sanguíneo de ratos usando a RMN (em ratos).

1971 - Damadian publicou e patenteou a ideia de usar a RMN para a distinção entre tecido sadio e cancerígeno: " Tumor detection by nuclear magnetic ressonance", Science. Ele propôs que há diferenças dos tempos de relaxação e não propôs nenhum método de formação de imagens.

Raymond Damadian
















1973 - Lauterbur publica um método para gerar imagens usando RMN através de gradientes. 
- Mansfield descreve um método independente similar.

1975 - Ernst desenvolve uma transformada de Fourier-2D para RMN.

1977 - Damadian realiza a primeira utilização da RMN em humanos.

1985 - Os planos de saúde começam a pagar exames de RMN. Os equipamentos de RMN são usados na rotina clínica.

2003 - Mansfield e Lauterbur ganham o Prêmio Nobel de Medicina.





quarta-feira, 16 de junho de 2010

As Radiações e a Genética Humana

As informações obtidas em larga série de animais, através de rigorosa comparação com grupos de controle bem conhecidos, e o conhecimento dos mecanismos genéticos fundamentais na espécie humana, permitiram a previsão da ocorrência de um aumento na incidência de abortos, natimortos, anomalias e mortalidade infanto-juvenil, assim como uma redução no peso dos recém-nascidos, em consequência dos efeitos genéticos induzidos pelas radiações. A irradiação dos homens deverá provocar, além disto, um incremento na proporção sexual secundária entre os seus filhos em consequência da morte de embriões e fetos femininos, pela ação de mutações letais, semiletais ou subvitais dominantes, induzidas no cromossomo X, enquanto a irradiação das mulheres deverá provocar uma variação no sentido inverso, ou seja, a morte de embriões e fetos masculinos, pela ação das mesmas categorias de mutações, porém aqui recessivas, induzidas no mesmo cromossomo.
Como a grande maioria das mutações é de natureza aparentemente recessiva, isto é, ou são realmente recessivas ou apresentam uma taxa reduzida de dominância, dificilmente se poderão detectar os efeitos genéticos logo na primeira geração originada de pais ou mães irradiados, assim como um ponderável desvio da proporção sexual a favor dos homens entre os filhos de homens irradiados. Nas gerações seguintes, também se tornará difícil qualquer comprovação dos efeitos genéticos, uma vez que as mutações disseminarão os seus efeitos através delas. A constatação da ação de genes letais pela determinação das taxas de fertilidade também também esbarra em obstáculos de difícil remoção.

Métodos de Abordagem:

A avaliação dos efeitos genéticos das radiações no homem tem sido realizada através de seis vias diferentes:

I. Análise da descendência de:

1. Pacientes irradiados por indicações terapêuticas. A localização do ponto irradiado na região pélvica aumenta a quantidade de radiação atuante sobre as gônadas;

2. Pessoas atingidas, em zonas de beligerância, pela radiação desenvolvida em explosões atômicas;

3. Pessoas profissionalmente em contato com qualquer forma de radiação ionizante (ex: médicos radiologistas, tecnólogos, técnicos, auxiliares em radiologia, etc.);

II. Análise cromossômica de células:

1. De culturas de tecidos irradiados (método in vitro); 

2. De indivíduos irradiados por indicações terapêuticas e diagnósticas, por motivos profissionais, em acidentes ou por se encontrarem em zonas de beligerância (método in vivo).




terça-feira, 15 de junho de 2010

Datas e Fatos Históricos da Radiologia

A descoberta e aplicações das radiações ionizantes foram marcadas por fatos relevantes ao longo do tempo os quais desafiaram a comunidade científica a investigá-los. As pesquisas e descobertas feitas levaram aos conhecimentos científicos e tecnologias atuais.

Datas e Fatos:

1895 - Wilhelm Konrad Roentgen descobre a existência e a produção da radiação X, quando na Universidade de Wüzburg, Alemanha, ao repetir o experimento de outro cientista, Philipp Lenard, observou que raios catódicos (elétrons), escapando por uma estreita janela de alumínio, de um tubo com vácuo, produziam uma luminescência em sais fluorescentes e um escurecimento em chapas fotográficas.

1896/jan. - Roentgen realizou a primeira radiografia em público na Sociedade de Física Médica de Wüzburg.

1896/mar. - O cientista francês Becquerel constata a atividade radioativa dos sais de Urânio.

1896/abr. - Um relatório médico apresentado no "Medical Record" descreve um caso no qual um carcinoma gástrico teve uma surpreendente resposta quando irradiado com raios X.

1898 - O casal Curie (Pierre e Marie Curie) anunciou, na Academia de Ciências de Paris, a descoberta do rádio. Naquela mesma época, Madame Curie demonstrava que as radiações, descobertas por Becquerel poderiam ser medidas usando técnicas baseadas no efeito da ionização (origem do eletrômetro de Curie).

1900 - Wallace Jonhson e Walter Merril publicaram um artigo descrevendo os resultados positivos obtidos em câncer de pele pela aplicação de raios X.

1920 - Iniciaram-se os estudos relativos à aplicação dos raios X na inspeção de materiais dando origem à radiologia industrial.

1934 - Irene e Fréderic Joliot Curie descobrem a radioatividade em elementos artificiais e acontece um impulso nas aplicações médicas com a obtenção de isótopos radioativos.

1940 (final da década) - Surgiu a idéia de usar a tensão alternada para acelerar partículas carregadas originando, mais tarde, o acelerador de partículas.

1950 (meados da década) - Construído um LINAC (Linear Acelerator) com a finalidade de tratar tumores profundos, pelo Stanford Microwave Laboratory, sendo instalado no Stanford Hospital, localizado em São Francisco - EUA.

1972 - Sir Godfrey Newbold Hounsfield inventou a tomografia computadorizada.


domingo, 13 de junho de 2010

A Radioatividade Natural

Após a descoberta dos raios X por Roetgen, os pesquisadores da época principiaram a seleção dos minerais que se tornavam luminescentes durante e após a exposição aos raios X.
Entre eles, Henry Becquerel, ilustre professor francês, estudava minuciosamente a fosforescência e fluorescência de amostras que recebia de várias partes de seu país, quando acabou descobrindo que um minério de Urânio (sal duplo de Urânio) emitia uma radiação capaz de impressionar uma chapa fotográfica, mesmo sem irradiação prévia.
Suas experiências (1896) levaram-no a afirmar que o urânio gozava da propriedade de emitir uma radiação penetrante, capaz de atravessar até corpos opacos à luz ordinária.
Entre aqueles que se interessaram pelo fenômeno, destacaram-se, na França, o casal Curie (Pierre e Marie), e na Inglaterra, em Manchester, o famoso grupo de "Sir Ernest Rutherford", do qual fazia parte o pesquisador Soddy.
Dois anos após a descoberta desse fenômeno (em 1898, portanto), o casal Curie já anunciava mais duas espécies que emitiam também radiações penetrantes: o polônio e o rádio.
Deve-se ao casal Curie a denominação "radioatividade", propriedade que a substância apresenta de emitir as tais radiações penetrantes e, mais ainda, a verificação experimental de que a radioativiadade independe das condições físico-químicas da substância.
No início do século passado (1903), sem conhecimento da estrutura do átomo, o grupo de Manchester estabeleceu três postulados capazes de justificar a radioatividade e a transmutação espontânea dos elementos. São eles:

1. Os elementos radioativos transmutam-se espontaneamente de uma espécie química para outra diferente;
2. A transmutação ocorre simultaneamente com a emissão de radiações penetrantes;
3. A radioatividade é um processo de caráter subatômico, com origem no íntimo do átomo.

Não há necessidade de ressaltar a intuição científica de Rutherford e Soddy; basta lembrar que, em 1903, o homem praticamente desconhecia quase tudo a respeito do átomo e particularmente a respeito do núcleo.
Atualmente sabemos que a radioatividade é propriedade inerente aos átomos instáveis dos elementos pesados e, como para justificar a regra, a alguns isótopos de elementos leves.
De um modo geral, podemos dividir didaticamente os elementos naturais em dois grupos: leves e pesados. Do hidrogênio ao chumbo seriam os leves, e do bismuto ao urânio, os pesados. Os elementos pesados e todos os seus isótopos são radioativos naturais. Além deles, surgem os elementos transurânicos que também sã radioativos.
Quanto aos elementos leves, apenas alguns admitem isótopos radioativos (radioisótopos ou radionuclídeos; por exemplo: In, Lu, Sm, K, C etc.
Rutherford, em sua experiência bastante divulgada, demonstrou a existência de três tipos de radioatividade natural: radiações alfa, beta e gama, que constituem as emissões espontâneas nas transmutações dos elementos instáveis.
A radiação alfa é constituída por corpúsculos denominados partículas alfa que, segundo demonstrou o grupo de Manchester, nada mais são do que núcleos de Hélio, ou seja, dois prótons e dois nêutrons intimamente ligados. A massa da partícula alfa é 4,0026 u, e sua carga é igual a +2e.
A radiação beta também é corpuscular, constituída de partículas beta que são elétrons, as partículas beta apresentam velocidades próximas à da luz.
A radiação gama, de origem eletromagnética, decorre da excitação do núcleo após a emissão de uma partícula, e é chamada também de energia da excitação nuclear.




Fonte: Livro - Física e dosimetria das radiações